AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE CARCINOGÊNICA DE TRÊS MARCAS COMERCIAIS DE LEITES INDUSTRIALIZADOS, PELO TESTE PARA DETECÇÃO DE TUMOR EPITELIAL EM Drosophila melanogaster

Autores

  • Nicolly Andrezza Macedo Rocha1 Fundação Carmelitana Mário Palmério
  • Francielle Aparecida Sousa Universidade de Uberaba
  • Cássio Resende Morais Universidade Federal de Uberlândia

Resumo

O leite é um alimento de alto valor nutritivo, fonte de proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e sais minerais. No Brasil é uma constante preocupação de técnicos e autoridades ligadas às áreas de saúde e de laticínios, pois se sabe das possibilidades de fraudes na cadeia produtiva do leite, por meio da adição de compostos químicos, tais como peróxido de hidrogênio, formol e soda cáustica, podendo resultar em alterações de composição durante a industrialização, que podem ser prejudiciais ao organismo exposto. Tendo em vista o importante papel que o leite assume na alimentação humana, objetiva-se com este trabalho avaliar a capacidade carcinogênica de três marcas comerciais de leites industrializados, pelo Teste para Detecção de Tumor Epitelial em Drosophila melanogaster. Para avaliar o efeito de leites industrializados, larvas de 3° estágio descendentes do cruzamento entre fêmeas virgens wts/TM3, sb1 e machos mwh/mwh foram tratadas com leite obtido de três marcas comerciais (LT 1, LT2 e LT3) em diferentes concentrações (100% e 50%). A toxicidade foi mensurada por meio da taxa de moscas que sobreviveram a etapa de metamorfose após exposição. Os resultados revelaram efeito tóxico do leite LT3 na concentração de 100%. Não foi evidenciado efeito carcinogênico em nenhuma das concentrações testadas e em nenhuma das marcas comerciais de leite avaliadas.

PALAVRAS-CHAVE: Leite; toxicidade; câncer.

Downloads

Publicado

30/01/2018