INTENSIFICAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NO ENSINO SUPERIOR: SIGNIFICADOS E CONDIÇÕES

Autores

  • Thaís Naiane Barcelos Cunha FUCAMP
  • Norival Carvalho Cunha

Resumo

Este artigo descreverá o trabalho docente universitário num contexto ligado as principais alterações relacionadas ao processo de precarização estrutural, à intensificação das atividades e, em paralelo, ao achatamento e perdas salariais, pela captura da subjetividade do trabalhador, devido ao excesso da carga horária, salas lotadas, falta de infraestrutura, recursos didáticos ultrapassados e jornadas de trabalho em outras instituições de ensino, etc. Não significa preocupar-se somente com o ensino dos conteúdos específicos, uma vez que o professor tem que dar conta de muitas outras atividades, as quais demandam responsabilidades nas tomadas de decisões e encaminhamentos que se dão nas IES-públicas e privadas e exigem competências específicas, para a complexidade que envolve o trabalho docente. O trabalho do professor universitário, compreendido como “o fazer e o agir” na docência, não envolve somente a prática de ensino em sala de aula, supõe também um “fazer” na apropriação do conhecimento, na gestão escolar, nos projetos pedagógicos da instituição, na participação da comunidade escolar e na vivência social e econômica em que está inserida. Isto é, não se caracteriza por uma simples realização de tarefas com objetivos e procedimentos acadêmicos determinados, se assim o fosse, não precisaria ser professor para realizá-las.

PALAVRAS-CHAVES: Professor universitário; Precarização; Trabalho.

Biografia do Autor

Thaís Naiane Barcelos Cunha, FUCAMP

FUCAMP

Downloads

Publicado

12/05/2016