PROGRAMA DE AUTOCONTROLE PARA CONTROLE INTEGRADO PRAGAS EM INDÚSTRIAS DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL

Autores

  • JONAS YOSHITAKA DE OLIVEIRA LIMA
  • BRUNO PRADO AVELINO DE CAMPOS
  • LARYSSA FREITAS RIBEIRO

Resumo

O Controle Integrado de Pragas (CIP) assume uma grande importância na gestão da qualidade, pois além de ser um dos Programa de Autocontrole (PAC), constitui um indicador essencial que integra os demais PAC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle – APPCC, Boas Práticas de Fabricação - BPF, Procedimento Padrão de Higiene Operacional – PPHO, entre outros) para garantir um alimento mais seguro e de alta qualidade para os consumidores. O objetivo deste trabalho foi fazer uma revisão bibliográfica sobre programa de autocontrole para controle integrado pragas em indústrias de produtos de origem animal. Para instituir um PAC do CIP temos que seguir uma a estrutura básica: descrição com seus objetivos; monitoramento com suas frequências; Ações corretivas e preventivas; Verificação com suas frequências e registros para auditorias e fiscalizações. Deste modo, o PAC de CIP dentro de um macroprocesso industrial visa evitar um ambiente favorável à proliferação de pragas e garantir o controle e a eliminação de todos os tipos de pragas de dentro da planta que possam causar algum risco a segurança alimentar. Conclui-se que, o Controle Integrado de Pragas constitui um dos Programas de Autocontrole que a gestão da qualidade da indústria deve implantar, com sua devida importância com os demais programas de autocontrole. Assim, previne-se prejuízos no segmento e garante um alimento seguro e inócuo para o consumidor conforme prevê o Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal e suas normas regulatórias.

Downloads

Publicado

20/04/2021